Cientistas podem ter descoberto uma forma das células cancerígenas se suicidarem

É conhecido como apoptose o final do ciclo natural de uma célula, a morte programada. Cientistas afirmaram que as células.

É conhecido como apoptose o final do ciclo natural de uma célula, a morte programada. Cientistas afirmaram que as células cancerígenas também possuem esse processo de auto sabotamento, no entanto na maior parte dos casos esse processo não funciona. Pesquisadores trabalham numa forma de fazer as células dos tumores se suicidarem, um trabalho que foi reportado pela revista Câncer Cell e mostram testes realizados com sangue humano e de ratos, ambos com leucemia. Esse tratamento tem deixado os autores otimistas, pois os canceres tiveram retração.

A pesquisa gira em torna da proteína BAX, que é muito importante na indução ao processo de autodestruição das células cancerígenas. “Nossa descoberta de que essa proteína é expressa em células cancerosas de forma inativa e de que poderíamos fazê-la funcionar manipulando sua estrutura foi o que nos motivou”, explicou um dos autores do trabalho ao Correio Evripidis Gavathiotis.

Os cientistas pesquisaram uma molécula que fosse capaz de ativar a apoptose sem outras células saudáveis fossem afligidas. Eles conseguiram encontrar o composto químico BTSA1(BAX Trigger Site Activator 1), que atingiu essa façanha em amostras de sangue com pacientes de leucemia.

Eles seguiram com mais testes, dessa vez quiseram ver como a BTSA1 agiria na leucemia mieloide aguda, inserida em ratos de laboratório. O resultado foi satisfatório. O tratamento foi realizado na metade dos integrantes do grupo dos ratos modificados, os que receberam o composto químico viveram 15 dias a mais que os demais. O grupo de cientistas acreditam que esses resultados podem melhorar, e que esse método pode ser mais eficaz que os tratamentos anticancerígenos usados atualmente.

O onco-hematologista do Centro Paulista de Oncologia, Jacques Tabacof, explicou que essa ideia é muito interessante, pois a apoptose existe nas células cancerígenas, mas na maioria dos casos seria como se estivesse em hibernação, não funcionam muito bem, e com isso as células defeituosas se mantem no organismo. Ele afirma que com esse trabalho os autores estudam uma forma de ativar esse processo celular que deveria acontecer se tornando uma poderosa arma contra o câncer.

O grupo afirmou que apostam em utilizar esse mesmo método em outros tipos de canceres, mas ainda realização outros testes.

 

This article was written by BeaC.