Estudo do IBGE indica que no futuro a população brasileira terá um número maior de idosos

Se na década de 1920 notícias indicam que havia a expectativa de que o brasileiro vivesse até os 42 anos,.

Se na década de 1920 notícias indicam que havia a expectativa de que o brasileiro vivesse até os 42 anos, nos dias atuais espera-se que a população consiga ultrapassar os 79 anos. Segundo o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) esta estimativa tende a crescer ainda mais para os próximos anos.

Divulgado em 25 de julho de 2018, o mais recente estudo do IBGE foi intitulado de “Projeção da População” e apontou perspectivas que se estendem até 2060. Tratando-se da revisão conforme a realidade presente em 2018 no país, a pesquisa concluiu, dentre outras coisas, que futuramente um quarto do povo brasileiro será composto por indivíduos com idade superior a 65 anos.

Tal conclusão significa, segundo foi divulgado pelo instituto, que o país será uma nação formada por um número maior de idosos, se comparado com o de crianças. As regiões Sul e Sudeste serão as que melhor representarão esta nova realidade, com destaque para o estado do Rio Grande do Sul, que conseguirá apresentar já no ano de 2029 uma grande disparidade entre o número de idosos e crianças.

Os estados de Minas e Rio de Janeiro deverão, conforme o levantamento do IBGE, ser os próximos a apresentar esta mudança. Nesses locais, entretanto, isto poderá se confirmar apenas no ano de 2033. Já outros estados, não sofrerão mudanças, apresentando mais crianças do que idosos em suas composições demográficas. É o caso de Roraima e Amazonas.

Para Marcelo Neri, que dirige a FGV Social, o que mais chama atenção nas projeções é o fato das mudanças populacionais ocorrerem com grande velocidade, sobretudo no que se refere aos períodos de transição. Ele destacou que na França o mesmo processo levou cerca de 120 para se concluir e no Brasil o mesmo ocorrerá em um período de 30 anos.

Neri salienta que o número de idosos no Brasil será cerca de cinco vezes maior do que o encontrado no Japão. O país oriental, conforme esclareceu o economista, é o que tem a população considerada mais longeva em todo o mundo, já que 8% das pessoas conseguem ultrapassar a marca de 65 anos.

Saiba mais:

https://istoe.com.br/em-2060-pais-ja-tera-mais-idosos-que-criancas-preve-ibge/

This article was written by BeaC.