Hiperalgesia: quando a dor torna-se insuportável mesmo com o uso do analgésico

Um fenômeno conhecido por hiperalgesia causada por derivados do ópio tem causado preocupação à comunidade científica. Destinados a combaterem dores.

Um fenômeno conhecido por hiperalgesia causada por derivados do ópio tem causado preocupação à comunidade científica. Destinados a combaterem dores de diversas causas, as substâncias podem causar justamente o efeito contrário. Dentre as substâncias derivadas mais conhecidas do potente analgésico, encontram-se a morfina e a metadona, largamente utilizadas no tratamento do câncer, por exemplo.

A revista Science publicou em seu site, os resultados de um experimento que comprovou a existência desse tipo de anomalia. A demonstração, que ocorreu na Austrália, consistiu em avaliar por quanto tempo alguém conseguiria permanecer com uma das mãos mergulhada em um recipiente contendo água gelada. Para isso, pessoas que faziam uso de metadona e outras que não tomavam a medicação foram analisadas.

Como resultado final, pôde-se perceber que as que faziam tratamento com a droga, conseguiam manter sua mão em contato com a água gelada por apenas 15 segundos, tempo muito inferior se comparado aos cerca de 2 minutos que as que não faziam permaneceram. Os cientistas concluíram, portanto, que tais analgésicos têm o poder de aumentar a intensidade da dor, uma vez que modificam os sinais enviados para o sistema nervoso central.

O pesquisador Jianren Mao, do Hospital Geral de Massachusetts, mostrou sua preocupação com o fato, comparando o seu risco a uma situação hipotética onde pacientes diabéticos tivessem seu nível de açúcar no sangue aumentado em virtude da medicação que tomam. Ele é considerado, sobretudo nos Estados Unidos, um dos poucos engajados no estudo das possíveis causas do distúrbio, revelou a revista Science.

A publicação também trouxe à tona, o posicionamento de outro estudioso da área. Trata-se de Martin Angst, farmacologista e anestesista da Universidade de Stanford. Segundo ele, há a real necessidade do corpo humano sentir dor, o que deve ser preservado, já que acredita no fato da natureza não ter qualquer intenção de torturar o indivíduo, quando da sua ocorrência. O cientista concluiu dizendo que a hipersensibilidade desse tipo é um modo do organismo responder que ainda é capaz de expressar dor.

Jianren Mao, contudo, vê o uso exacerbado de opiáceos como uma das causas mais preocupantes de mortes em pacientes que fazem uso medicinal dessas drogas. Conforme explica, o recente aval de médicos quanto à segurança em se ministrar essa modalidade de medicamentos, corroborou para o grande aumento nos casos de hiperalgesia pelo mundo e conclui dizendo não considerar como algo exemplar, a forma indiscriminada com que alguns profissionais receitam tais medicamentos.

Saiba mais: http://bit.ly/2gESACu

This article was written by BeaC.