Ladrão que roubou obras de Picasso e Matisse é condenado

Em 2010 foram roubados do Museu de Arte Moderna de Paris 5 obras consideradas clássicas para a história das artes.

Em 2010 foram roubados do Museu de Arte Moderna de Paris 5 obras consideradas clássicas para a história das artes plásticas moderna. As obras juntas têm um valor estimado de aproximadamente 100 milhões de euros e continuam desaparecidas.

As obras foram levadas por um ladrão apelidado de “Homem-aranha”. Vjeran Tomic foi capturado e condenado a 8 anos de prisão. Vjeran é conhecido por roubar de vários estabelecimentos de luxo na França, não só obras de artes como joias e outros objetos valiosos para depois vender no mercado negro. O ladrão leva esse apelido, pois parte de seu plano de assalto consiste na escalada dos edifícios em Paris. Só assim ele conseguia ter acesso aos objetos roubados.

Apesar de ter sido capturado em 2011, Tomic nunca fez nenhum comentário sobre quem teria encomendado as obras ou o atual paradeiro delas. Seus parceiros acusados de terem acobertado suas ações também foram condenados, de 6 a 7 anos de prisão.

Como as pinturas pertenciam à prefeitura de Paris, além da condenação de prisão os 3 condenados também vão ter que pagar cerca de 104 milhões de euros em multa ao município por danos a comunidade.

Além de obras de Picasso e de Matisse, obras de Modigliani, Braque e Leger, também fazem parte do matérial desaparecido.

As 5 obras desaparecidas são de artistas europeus considerados os melhores representantes da arte moderna europeia. Apesar do mais famoso entre eles ser Pablo Picasso, Modigliani e Matisse são bastante conhecidos no mundo todo por terem influênciado uma geração de artistas em varias áreas.

Henri Matisse é um dos principais nomes franceses do período moderno. Depois de 1920 se tornou um dos 3 principais nomes da arte responsável pela evolução da pintura e da escultura europeia.

Amedeo Modigliani tornou-se famoso por misturar a beleza das mulheres francesas da época aos moldes das mascaras e esculturas africanas (com rostos e pescoços alongados). Ganhou uma cinebiografia em 2004 com Andy Garcia e Elsa Zylberstein.

Georges Braque é considerado o fundador do cubismo juntamente com Pablo Picasso. E Fernand Leger é um dos desenhistas mais importantes da história da litografia francesa.

O crime realizado em 2010 aconteceu durante a madrugada, e só foi descoberto as 7 horas da manhã. Os seguranças entraram no prédio e perceberam que a janela estava quebrada e a porta arrombada.

O jornal de Paris Le Parisien publicou que as investigações foram realizadas no local do roubo no mesmo dia. Apesar dos quadros terem sido levados com a maior cautela o que teria levado a policia aos suspeitos foram as analises feitas na moldura deixada.

 

 

This article was written by BeaC.