Livro sobre o governo de Donald Trump teve o seu lançamento antecipado

Advogados de Donald Trump estavam tentando proibir o lançamento do livro, que relata diversos segredos que aconteceram na Casa Branca,.

Advogados de Donald Trump estavam tentando proibir o lançamento do livro, que relata diversos segredos que aconteceram na Casa Branca, durante o primeiro ano do governo Trump. Esse livro também causou a dramática desavença pública do ex-assessor do governo, Steve Bannon, com o presidente Trump.

Foi enviada uma carta contendo onze páginas pelo escritório dos advogados de Trump, endereçada ao editor do livro e também ao autor, pedindo que fossem suspensos o lançamento e a distribuição do livro.

O livro estava com o lançamento previsto para daqui há alguns dias, mas por conta de toda essa confusão, o seu lançamento foi antecipado. O livro foi o volume com o maior número de exemplares já vendidos antecipadamente, pela Amazon. A obra teve algumas partes suas reveladas antes do lançamento, e ela foi feita em cima de mais de duzentas entrevistas realizadas com funcionários da Casa Branca, onde eles relataram que ela vuve afundada em uma imensa confusão interna, sendo presenciada por todas as pessoas que trabalham no local durante todo o ano de 2017.

O conteúdo da carta enviada ao autor e ao editor ainda pedia que fosse bloqueada a publicação, a difusão e o fornecimento do livro. A carta também exigia que os responsáveis pela obra divulgassem uma reparação completa, e um pedido de desculpas aos envolvidos.

Na carta também constava um pedido para que fosse enviada uma cópia eletrônica da obra e uma cópia física para o escritório de advocacia, para que fossem analisadas amplamente todas as declarações presentes no livro.

Michael Wolff, autor do livro, divulgou um extenso artigo deixando evidente a sua opinião sobre tudo o que acontece na Casa Branca. O título do artigo foi “My year inside Trump’s insane White House”, em tradução livre ‘Meu ano dentro da insana Casa Branca de Trump’.

O livro traz detalhes de como a filha Ivanka e o genro do presidente Trump, controlam a Casa Branca e que foram os motivadores das saídas do chefe de Gabinete, Reince Priebus e de Bannon. Wolff ainda relata no artigo, que o presidente não é capaz de dirigir a Casa Branca, o que faz com os seus familiares estejam sempre aflitos diante do caos, e ele ainda não consegue reconhecer os seus verdadeiros amigos.

Com a publicação de partes do livro houve uma desavença pública entre o problemático Bannon e o presidente Donald Trump. Bannon foi um dos responsáveis pela campanha presidencial e por pouco mais de meio ano, foi o estrategista-chefe em Washington e passava bastante tempo na Casa Branca. Depois de renunciar, Bannon deu  informações bombásticas ao autor do livro.

 

This article was written by BeaC.