Na Colômbia Farc começa a entregar armas

Neste mês de março a Farc vai começar a entregar o seu desarmamento. Inicialmente 30% das armas vão ser entregues.

Neste mês de março a Farc vai começar a entregar o seu desarmamento. Inicialmente 30% das armas vão ser entregues as autoridades da ONU. Decisão faz parte de seu compromisso assumido depois de assinar um acordo de paz com o governa da Colômbia.

De acordo com o próprio presidente da Colômbia, Juan Manuel Santos, este é com certeza um dia histórico para o país. Depois de anos de negociação, e uma campanha publicitaria pioneira desenvolvida para conseguir que mais membros do grupo rebelde aderissem ao acordo, finalmente as Forças Armadas Revolucionarias da Colômbia (Farc), vai começar a se desarmar, e voltar a integrar a comunidade colombiana.

A Farc fez um comunicado a ONU e a população de que começaria o processo de desarmamento já na primeira semana do mês de março. Apesar de terem firmado março como data para o inicio dos procedimentos do acordo de paz, esta não foi a data estipulada inicialmente.

O acordo de paz também envolve outras organizações. O Mecanismo de Monitoração e Verificação (MMV), e alguns integrantes da policia e da missão da ONU na Colômbia, também vão começar a entregar as suas armas.

A ONU afirmou que assim que o processo de desarmamento realmente começar vai comunicar o governo colombiano. O Processo será conduzido de maneira reservada de acordo com os responsáveis. A Imprensa não estará envolvida de forma alguma, notas serão divulgadas, mas tudo vai acontecer somente entre a própria ONU e os membros da Farc.

Vários representantes políticos da Colômbia e do mundo elogiaram o acordo realizado com os guerrilheiros. O Ministro do Interior, Juan Fernando Cristo valorizou grandemente o inicio dos procedimentos, e deixou claro que é uma vitória que a ONU tenha conseguido com que os guerrilheiros se envolvessem de forma a desmontar toda a guerrilha nos próximos 180 dias.

O Ministro lembrou que a 5 anos quando começaram as negociações muitos colombianos afirmaram que a Farc jamais entraria em acordo, e que a guerrilha continuaria até que o governo democrático fosse deposto.

Durante alguns anos uma agência de publicidade foi contratada para ajudar apoiando a ideia de um cessar-fogo. Os publicitários sobrevoaram a floresta colombiana onde os guerrilheiros se escondem e lançaram inúmeras mensagens de familiares dos guerrilheiros e de inúmeros outros cidadãos que pediram para que se encerrasse a batalha entre governo e movimento de guerrilha.

Inicialmente alguns membros da Farc entregaram suas armas e voltaram para a cidade por conta própria. Com a grande aderência a causa, a liderança decidiu assinar um acordo de paz.

 

 

This article was written by BeaC.