Ortopedista Sergio Cortes recorda cuidados com a coluna

O médico ortopedista é aquele que sempre procuramos quando estamos com dores na coluna, lombar (parte inferior da coluna), articulações.

O médico ortopedista é aquele que sempre procuramos quando estamos com dores na coluna, lombar (parte inferior da coluna), articulações e tendões. O ortopedista Sergio Cortes relembra os cuidados com a coluna, e quando uma dor pode significar uma doença.

Sergio Cortes cita a pesquisa “Dor no Brasil” realizada com parceria entre a Pfizer e o Ibope. Feita com 1.400 pessoas em 9 capitais do país revelou que a dor nas costas é a vilã número um dos brasileiros. 69% dos entrevistados consideraram a dor na coluna, ou na lombar, uma dor crônica, isso porque sofrem com o problema à mais de um ano.

A questão é que uma dor na coluna contínua pode significar algum tipo de doença que deve ser tratada. Mas para isso é necessário o diagnóstico de um profissional. Sempre que formos a um médio ortopedista temos que relatar quando as dores começaram, qual a duração dos sintomas, se essas dores começaram depois de algum trauma ou acidente, quando a dor é pior, e quando durante o dia ela melhora.

Ainda de acordo com a pesquisa, uma dor na coluna constante é sempre sinal de maus hábitos, sedentarismo, má postura, longo período do dia sentado e até mesmo levantamento de peso de forma inadequada (lembrando que essa é a maior causa de lesões em esportistas). É exatamente por causa desses hábitos tão comuns que, de acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), 85% da população vai ter, em algum período da vida, um episódio de dor na coluna.

A automedicação também é citada na pesquisa. Sergio Cortes comunica que a pesquisa afirma que 64% dos entrevistados dizem que de início, tentam resolver o problema sozinhos, por meio de remédios.

Em alguns casos quando o paciente se automedica, ou seja, toma remédios por conta própria, acaba escondendo outros problemas, e mascarando sintomas que podem ajudar a dizer o que ele tem. A pesquisa afirma que 66% dos entrevistados procuram um ortopedista quando as dores não desaparecem.

Para entender como a saúde da coluna é importante para uma vida ativa, Sergio Cortes também cita outra pesquisa, realizada pela Fundação Jorge Duprat Figueiredo de Segurança e Medicina do Trabalho (Fundacentro), órgão ligado ao Ministério do Trabalho, que afirma que as lesões na coluna representam a segunda maior causa de aposentadoria por invalidez no Brasil.

A Fundação acompanhou durante dois anos 154 pacientes com idade entre 16 e 75 anos, a maioria mulheres. As situações mais graves acontecem em brasileiros com menos de 45 anos, causando incapacidade de realizar os trabalhos e exclusão social.

Mas como podemos prevenir as dores na coluna? Sergio Cortes relata que nas duas pesquisas encontramos a mesma resposta:

Elimine os maus hábitos, conserte sua postura ao se sentar, faça alongamentos e exercícios físicos e não faça uso de colchões que modifiquem o formato da sua coluna durante o sono. Melhore sua postura ao caminhar, e em casos onde a dor existe e é constante, procure sempre um ortopedista para receber orientação.

 

 

This article was written by BeaC.