Pesquisas indicam que nosso fígado cresce 50% durante o dia e volta ao normal a noite

Estudos recentes indicaram que a rotina biológica durante o dia está diretamente ligada nos picos de atividade do fígado e.

Estudos recentes indicaram que a rotina biológica durante o dia está diretamente ligada nos picos de atividade do fígado e ao seu tamanho

Sabemos da capacidade do fígado em se regenerar em até 75% do tecido hepático em caso de lesões ou se retirarmos uma parte dele para um transplante, por exemplo. De acordo com a pesquisa feita por Flore Sinturel, da Universidade de Genebra, na Suíça, essa modificação no seu tamanho são comuns e seguem a lógica do “efeito sanfona”, porque durante o dia, o período que nos encontramos mais ativos, nosso fígado chega a ficar 50% maior do que o normal e a noite, o período que você dorme o fígado volta ao seu tamanho normal.

Os pesquisadores investigaram a relação do comportamento do fígado de ratos e as suas rotinas, que foram publicadas na revista científica Cell. Da mesma maneira que funciona em pessoas, esses ratos também têm seus períodos mais ativos e seus períodos de descanso, e a única diferença é que os ratos são ativos a noite onde comem e se exercitam e descansam durante o dia.

No período noturno quando os ratos estavam mais ativos e alimentados, foram registrados os maiores picos de atividade do órgão e seu tamanho alterado em 50%. Durante esse período, tanto as células hepáticas ficaram maiores inchando o órgão como também o número de ribossomos aumentou.

Essas células são especialistas na síntese proteica o que explicaria a quantidade de proteínas encontradas dentro delas. Essas mudanças não se repetiram quando o ritmo biológico dos ratos foi invertido e quando eles tiveram que ficar acordados durante o dia, seus fígados não aumentaram na mesma proporção e as atividades deles se mantiveram estáveis, mesmo havendo possibilidades pra isso.

Os resultados mostraram como manter hábitos desregulados podem interferir no funcionamento do fígado, concluíram os pesquisadores. Se o mecanismo dos humanos funcionarem como o dos testados em ratos, nosso metabolismo estaria sendo exposto a riscos cada vez mais quando trocamos o dia pela noite passando longos períodos sem um descanso adequado, ou seja, se existe qualquer dúvida para o fato de beber e não dormir adequadamente, a resposta foi dada neste estudo.

O fígado é um dos maiores e mais complexos órgãos do corpo humano, e cuidar da saúde dele é importante para nos mantermos saudáveis. Além disso, um bom descanso, uma boa noite de sono colaboram para que isso ocorra. Beber demais também pode causar danos ao órgão e doenças como a gastrite, hepatite e cirrose que leva a morte.

Nossos estilos de vida devem ser observados na saúde do nosso corpo. Bons hábitos devem ser adotados.

Veja também: Teste científico explica seu relógio biológico

 

This article was written by BeaC.