Presidente da COP23 abre a conferência pedindo mudanças urgentes

Na COP23 (23ª Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas), que foi realizada na Alemanha, na cidade de Bonn, o.

Na COP23 (23ª Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas), que foi realizada na Alemanha, na cidade de Bonn, o seu presidente ao abrir essa conferência, pediu que atitudes emergenciais fossem tomadas pelos países ali reunidos.

Frank Bainimarama, primeiro-ministro de Fiji, fez um apelo para que todos os países possam manter o que foi firmado em 2015, no Acordo de Paris.

A conferência começou sem um importante poluidor do meio ambiente, os Estados Unidos, e ainda contou com objetivos globais cada vez mais complicados de serem cumpridos, pelos países que estavam ali representados.

A cidade alemã de Bonn, recebeu cerca de duzentos representantes de praticamente todos os países do mundo, sendo este o primeiro encontro depois que o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, declarou há meses atrás que iria retirar o país desse acordo global.

Pela primeira vez, essa reunião apresenta como presidente durante as suas duas semanas de duração, um representante  de Fiji,  que é um pequeno país insular na Oceania, onde mudanças climáticas podem simbolizar uma ameaça para o país.

De acordo com os pesquisadores, as mudanças climáticas vão se acentuar, devido às instabilidades climáticas que ocorreram no mundo recentemente, como diversos furacões que aconteceram no Caribe, as secas duradouras na região leste africana e os graves incêndios na Califórnia e em Portugal.

O Acordo de Paris que foi adotado em 2015, e que até agora já foi ratificado por 168 nações, tem como objetivo conseguir estabilizar o aquecimento global em uma taxa menor que 2ºC ou tentando chegar a 1,5ºC, em relação aos níveis encontrados no período anterior à Revolução Industrial.

Com a declaração da saída dos Estados Unidos desse acordo, isso representou uma perda grande nessa luta que inclui a maioria dos países do mundo, para conseguir / reduzir a utilização de combustíveis fósseis, como o petróleo, o gás e o carvão, que são graves agentes causadores das emissões de poluentes da atmosfera.

Os países estão apresentando dificuldades para conseguir cumprir a meta firmada, de forma espontânea no Acordo de Paris, e os termômetros não chegarão a marcar menos que 3ºC se as coisas continuarem do jeito que estão, apesar dos esforços que já estão sendo realizados pelos países.

A cidade alemã de Bonn é a sede dessa conferência do clima realizada pelas Nações Unidas, e recebeu cerca de vinte mil pessoas.

 

This article was written by BeaC.