Primo do dinossauro T-rex é o maior da família Abelisauridae

Um dos primos do mais conhecido dinossauro T-rex, é brasileiro, segundo uma nova descoberta feita por cientistas. Ele se chama.

Um dos primos do mais conhecido dinossauro T-rex, é brasileiro, segundo uma nova descoberta feita por cientistas. Ele se chama Pycnonemosaurus nevesi, pertenceu a família Abelisauridae dos dinossauros, e viveu na região que hoje é chamado de Mato Grosso há cerca de 70 milhões de anos. Seu comprimento corresponde a 8,9 metros, contando a partir das mandíbulas até a ponta da cauda, sendo assim foi considerado o maior de sua família. Com apenas um metro de diferença, o dinossauro brasileiro, Pycnonemossauro, é ainda maior que o até então maior dinossauro já encontrado do grupo Abelisauridae, o Carnotaurus sastrei, dinossauro argentino.

Essa mais nova descoberta foi publicada pela Cretaceous Research, uma revista científica. A pesquisa foi desenvolvida por diversos profissionais especializados, dentre eles o Orlando Grillo que é paleobiólogo e também zoólogo do renomado Museu Nacional da Universidade Federal do Rio de Janeiro – UFRJ – e pelo também brasileiro, Rafael Delcourt, que pertence ao Museu de Zoologia da Universidade de São Paulo – USP.

Foi feita uma análise para poder determinar que o dinossauro brasileiro é o maior da família Abelisauridae. Para isso foi preciso que os cientistas analisassem 37 fósseis de dinossauros pertencentes a mesma família, e isso quer dizer dinossauros carnívoros bípedes, que possuíam membros posteriores muito fortes e crânios que eram cobertos por diversos sulcos e cavidades.

Um dos cientistas brasileiros disse: “Há muita confusão nas estimativas do tamanho dos dinossauros, pois os métodos utilizados divergem de um trabalho para outro. Anteriormente, o Pycnonemossauro brasileiro havia sido descrito como um dos menores de seu grupo. Conhecer o tamanho de um dinossauro é importante para nossos estudos, como de paleoecologia e biomecânica”. Segundo Orlando Grillo, as divergências dos métodos utilizados causam certa confusão em relação ao tamanho verdadeiro de cada espécie.

O pesquisador, ainda afirma que o método mais utilizado para chegar a um tamanho estimado de cada dinossauro é feito através de proporções diretas, usando a regra de três onde é comparado os ossos daquele e de outros dinossauros. Segundo Grillo, esse método é bastante impreciso, pois os animais têm diferentes medidas corporais dentre a sua espécie, além do que ainda não há um número de uma média de comprimento dos dinossauros para poder determinar assim se um dinossauro é ou não o maior de sua espécie.

Pensando nisso, os dois cientistas, Grillo e Delcourt, utilizaram um método diferente e igualmente aplicado em todos os fósseis. Eles fizeram uma regressão linear se baseando no tamanho de alguns ossos como as vértebras e a tíbia, onde encontraram um comprimento corporal que corresponde de 95 a 98% do corpo. Orlando explica: “São valores muito altos, o que indica que o cálculo é muito preciso”, o cientista afirma que o método utilizado por eles tem mais credibilidade e é mais seguro para poder afirmar que o Pycnonemossauro nevesi é o maior da família dos Abelisauridae.

Veja também, Espanhol encontra por acaso fósseis de 125 milhões de anos.

 

This article was written by BeaC.